sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Glow in the Dark | Alternatividade na cena de Salvador


Há tempos que o cenário alternativo de Salvador vem crescendo. O Rio Vermelho que o diga! Espaço de tanta expressão artística e local favorito para as noitadas dos jovens soteropolitanos. 

É fato que, hoje em dia, a galera alternativa de Salvador tem muito mais opção do que antigamente. Agora temos diversas boates, pubs e casas de show que abrem as portas para este público e proporcionam uma experiência agradável para quem curte estilo e música boa. 

Acho válido apresentar para vocês uma boa opção de festa para quem curte música pop, neon e glowsticks. A Glow in the Dark é um sucesso em São Paulo há anos e agora está chegando em Salvador para englobar este público (que não é mais carente) que frequenta os espaços alternativos da cidade. 

Ideal para quem curte pintura corporal!
Foto: DEU ZEBRAA

Foto: DEU ZEBRAA


A proposta da festa é exatamente esta: brilhar no escuro. E é pra brilhar muito mesmo. As tintas neon junto à luz negra trazem um clima semelhante à estética do Tumblr. E me lembra muito aquelas festas londrinas que são famosíssimas entre os jovens que curtem música pop e indie. Dá pra curtir muito e até tirar umas fotos bacanas para compor um feed no Instagram, por exemplo. 

São Paulo, 2012
São Paulo, 2016
Foto: DEU ZEBRAA


Para quem se interessou, a festa estreia em Salvador no dia 28 de janeiro (sim, esse mês!!!) e tem open bar (pra quê melhor?). O melhor de tudo é que tem um preço camarada para os primeiros compradores online: sairá por 35 reais (open bar!!!) o preço do primeiro lote, então vocês já podem correr!

A festa tem fanpage oficial no Facebook e há também a página do evento

Podem anotar na agenda: dia 28 na Berlim (já falei open bar por 35 reais?!!!!).

Olhem que sensacional o clima dessa festa? <3



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter