segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

DESTAQUES | Grammy 2017



Ontem, 12 de fevereiro, ocorreu a 59ª edição do Grammy Awards. Com James Corden comandando a apresentação, o evento foi dinâmico, divertido e também emocionante em algumas partes. Teve Adele reinando, como sempre, e Beyoncé surpreendendo mais uma vez. Acho válido destacar agora alguns dos momentos que eu mais gostei desta edição do Grammy

DAVID BOWIE


Junto com a Adele, Bowie foi o grande vencedor do Grammy 2017. Importante citar que o primeiro Grammy do cantor veio nesta mesma edição, com o álbum Blackstar. Ele recebeu nada menos que cinco estatuetas, de todas as categorias a que estava indicado. Blackstar ganhou em Álbum de Música Alternativa, Melhor Design de Embalagem e Engenharia de Som, já a faixa-título levou o prêmio de Melhor Performance de Rock e Melhor Canção de Rock. Mais que merecido, não é? Prêmios póstumos são importantes para um artista, é uma forma de homenagear esses artistas que foram tão importantes para a indústria musical. Bowie foi um grande artista e mereceu levar os prêmios de todas essas indicações. 

ADELE


Adele abriu a premiação cantando o sucesso "Hello". Foi uma linda apresentação, mas o ponto alto foi a homenagem que fez a George Michael. A cantora chegou a se emocionar e pedir para voltar a música do início, pois, segundo ela, o artista merecia um tom melhor. Ela estava visivelmente muito emocionada e isso foi o que deu o toque ainda mais emocionante à homenagem. Além das belas performances, Adele também saiu de lá com os principais prêmios da noite, com "Hello" como Melhor Gravação do Ano, Melhor Performance Pop Solo e Melhor Canção, o "25" ganhou como o Melhor Pop Vocal e Melhor Álbum do Ano


BEYONCÉ


Beyoncé fez, sem dúvidas, a melhor performance da noite. Em sua primeira aparição pública após o anúncio da gravidez, ela subiu ao palco com um figurino todo em dourado e ar de santa. Ela se apresentou junto à várias mulheres dançando no palco e a apresentação fazia inclusive referências ao ensaio fotográfico que anunciou a gravidez para o público. Beyoncé chegou a surpreender, como sempre, com uma apresentação bem montada e impecável em questões de cenário, figurino, conceito e a canção em si. Foi uma das apresentações mais aguardadas do Grammy 2017. A cantora ainda levou dois prêmios, o de Melhor Álbum de Urban Contemporâneo, com "Lemonade", e Vídeo do Ano, com "Formation". Com a qualidade de produção, conceito e importância social que o Lemonade teve, sem dúvidas merecia mais prêmios, mas não tiramos o mérito dos artistas que venceram as outras categorias e ela nem se importou tanto assim com os prêmios que não ganhou. Adele chegou a "dividir" o prêmio de Melhor Álbum do Ano com ela, pois reconheceu que foi um dos mais importantes discos já lançados pela artista. Um belo gesto, com certeza, e se tivesse a possibilidade de empate, as duas teriam ganhado o prêmio. 


Além desses destaques, podemos citar também outros grandes momentos da noite, como o Twenty One Pilots ganhando o prêmio de Performance de Pop ou Duo, com "Stressed Out", a performance de Lady Gaga com o Metallica (apesar de alguns problemas técnicos, foi sensacional), a participação de Demi Lovato à homenagem ao Bee Gees e Bruno Mars, como sempre, nos deixando sem fôlego com essa voz incrível.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter