quarta-feira, 5 de abril de 2017

CRÍTICA | Os 13 Porquês coloca em evidência assuntos como bullying, depressão e suicídio

Foto: Reprodução/Netflix


A nova série da Netflix está deixando o público da internet um pouco transtornado. Os 13 Porquês é uma adaptação do livro homônimo que discute temas pesados como bullying, depressão, suicídio e machismo

Os 13 Porquês (13 Reasons Why) estreou em 31 de março na Netflix e conta a história de uma garota que se suicidou e deixou 13 gravações em fitas explicando os motivos e cada motivo tem a ver com uma pessoa do colégio onde ela estudava. A série segue o momento em que Clay recebe as fitas e descreve os momentos conturbados desencadeados após essas pessoas ouvirem as fitas. Clay é claramente o que ficou mais afetado e, por isso, a história passa a ter um rumo ao invés de todo mundo fingir que nada aconteceu. Hannah Baker sofreu bullying e perseguição durante grande parte do seu ensino médio e as pessoas envolvidas foram obrigadas a ouvir seus motivos e conviver com isso. A série retrata da forma mais crua possível o quanto atitudes inconsequentes pode matar alguém. Hannah viveu até onde pôde, sendo maltratada, humilhada e abusada de todas as formas possíveis. O pior de tudo foi ver o quanto todos os envolvidos foram tão insensíveis a ponto de culpá-la por transtornos que eles causaram. 

Foto: Reprodução/Netflix

Falar sobre depressão é algo muito delicado e a série trata disso com uma delicadeza cruel. Em nenhum momento ela foi produzida para falar sobre o assunto e deixar pra lá, foi para fazer as pessoas refletirem sobre isso, e conseguiu. A internet não para de falar nisso e o final de semana foi marcado pela hashtag brasileira, "#NãoSejaUmPorquê", onde as pessoas chamam atenção para a forma como as pessoas tratam umas as outras e como isso pode ser fatal. Alerta o quanto a época escolar pode ser difícil para muitas pessoas e é preciso perceber todos os sinais deixados por essa criança ou adolescente. 

Cada episódio da série conta a história de uma fita. Com tantas coisas horríveis que fizeram a Hannah, Clay não consegue imaginar o porquê de ele estar em uma delas e o que ele fez de tão ruim para contribuir com a sua morte. Esse mistério permanece durante toda a temporada e, mesmo sem ouvir sua fita, Clay não consegue ficar apático a todos esses motivos e começa a surtar. O roteiro é tão bem alinhado que não existe um episódio que canse o público, todos são importantes e contribuem para o enredo de alguma forma. Foi interessante a forma como o livro foi destrinchado para que pudesse render 13 episódios, pois ele é bem curto. A série tenta retratar essa realidade da forma mais fiel possível e conseguiu incluir os pais de Hannah na história, mostrando o quanto continuaram sofrendo e lutando para saber o que levou a morte de sua filha. Inclusive tocaram bastante no ponto de que nenhum dinheiro consegue pagar o sofrimento de um pai ou uma mãe. 

Foto: Reprodução

A produção carrega grandes nomes, como Tom McCarthy, ganhador do Oscar com Spotlight, e Selena Gomez. Os 13 Porquês traz uma narrativa condizente com a realidade e sensibiliza o espectador com todas as histórias. Vale destaque para as atuações de Dylan Minnette (Clay Jensen), Katherine Langford (Hannah Baker) e Kate Walsh (Srª Baker) que conseguiram transparecer toda a emoção e delicadeza dos personagens e fizeram muitos espectadores chorarem. Nos momentos mais explosivos e emocionantes, Dylan Minnette conseguiu dar um show de atuação emocionando o público e é algo interessante a se destacar para um ator tão jovem. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter