quinta-feira, 27 de abril de 2017

Gloria Groove e a dragmusic brasileira



No ano passado tivemos um ‘boom’ gigantesco no universo da música drag queen, mas nada comparado ao que estamos vendo em 2017. Com os sucessos de Pabllo Vittar e o estouro de “Chifrudo”, da Lia Clark e Mulher Pepita, nunca antes tivemos uma época com tanta visibilidade para a arte drag queen no Brasil

Esse burburinho começou mesmo com a chegada do reality show RuPaul’s Drag Race entre o público brasileiro. A partir daí, o universo drag queen foi ganhando mais admiradores e não se restringindo apenas ao público LGBT

Com isso, artistas drag queens começaram a ganhar visibilidade com seus trabalhos. O fato é que essa galera sempre existiu, porém sempre teve um espaço mínimo de visibilidade. Mas o que estamos vivendo hoje é uma época onde podemos ver drag queens cantando num programa de televisão e bombando nas paradas musicais. 

Espero que esse destaque permaneça e cresça cada vez mais. É uma cultura que possui vários desdobramentos e formas de trabalho. A arte transformista encanta qualquer pessoa que se permita explorar este universo. Ainda estou dando os primeiros passos ao desvendar essa cultura. É algo um pouco desconhecido para mim. Porém estou observando, de longe, o sucesso que essa galera está fazendo e fico feliz pelas conquistas. Acompanho algumas drag queens brasileiras que conseguiram se inserir no universo musical e posso garantir que talento é o que não falta – e tem para todos os gostos. 

Minha preferida, até então, é a Gloria Groove

Confira mais sobre ela abaixo: 



Conheci Gloria Groove há pouquíssimo tempo, menos de um mês, mas me apaixonei logo de cara no primeiro momento em que ouvi uma música sua. Gloria é uma drag queen de São Paulo e dona do hit “Dona”, que estourou em 2016. A drag queen rapper é conhecida pelas músicas em tom militante a favor do público LGBT

É bem interessante ver o que anda acontecendo. Assim como Rico Dalasam, Gloria Groove conseguiu se inserir num universo que é basicamente dominado por homens e isso já é uma conquista enorme. Ser reconhecida como uma das maiores drags brasileiras, então, melhor ainda.

Em fevereiro deste ano, Gloria Groove lançou o seu primeiro álbum, “O Proceder”, com músicas que refletem sua realidade como gay periférico. Suas músicas têm elementos do hip hop, rap e trap music. 

Gloria Groove foi amor à primeira vista, mas não posso deixar de mencionar outras drags que também estão dando o que falar no universo musical. Começando por Pabllo Vittar, que hoje podemos considerar a maior drag queen brasileira e que estourou com o hit "Todo Dia", sendo até uma das músicas mais cantadas do carnaval de 2017. Aretuza Lovi é também um dos nomes mais citados nesse meio. Lia Clark, que está bombando atualmente com "Chifrudo", em parceria com a Mulher Pepita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter