quarta-feira, 24 de maio de 2017

5 youtubers negras para acompanhar

Foto: Reprodução/YouTube
Capa da campanha do YouTube Negro, em novembro de 2016


O YouTube é uma das plataformas que mais tem crescido nos últimos tempos. A real é que sempre foi um local da web onde as pessoas costumavam acessar para ver videoclipes de bandas e artistas. Hoje em dia a realidade do YouTube é outra, os produtores de conteúdo são cada vez mais pessoas comuns, como eu e vocês, falando sobre suas vivências, produzindo conteúdo de entretenimento e dando as mais variadas dicas. De acordo com o site Blasting News, em 2016 o YouTube estava em segundo lugar no ranking dos sites mais acessados do Brasil, perdendo apenas para o próprio Google. Ainda de acordo com o site, o Brasil é responsável por 5% dos acessos no YouTube. 

Já conhecemos grandes nomes do YouTube brasileiro, com seus canais e respectivos produtores fazendo sucesso, inclusive atingindo a marca dos milhões em questão de inscrições e seguidores. Pesquisando sobre quem são esses produtores de conteúdo que fazem sucesso na web, não encontrei um negro sequer entre os milhares de sites visitados que listavam os maiores youtubers do Brasil. Então chegamos a problemática do post de hoje: cadê os youtubers negros?

A verdade é que ainda existem poucos produtores de conteúdo negros no YouTube, em comparação a quantidade de brancos produzindo na plataforma. E os poucos que existem possuem um público-alvo restrito a pessoas negras e pessoas que se interessam pela temática negra. Mas devemos ter em mente que negritude não é e não deve ser um recorte, principalmente no YouTube, onde há produtores que não falam apenas sobre racismo, mas também produzem conteúdos de moda, beleza, entretenimento e tudo mais que youtubers brancos também fazem. Mas cadê essa visibilidade?

Pensando nisso, decidi indicar 5 youtubers negras que eu amo acompanhar. São mulheres que falam sim sobre questões raciais e de gênero (claro, é indispensável abordar esses temas, pois ainda vivemos num mundo onde ser mulher preta é extremamente difícil), mas também falam sobre beleza, comportamento, cultura, moda, consumo e tudo o que os youtubers brancos também falam. 

Confiram abaixo:

Nátaly Neri (Afros e Afins)

Não poderia fazer esse post sem começar listando a minha favorita de todo o YouTube. Nátaly Neri é mulher preta, estudante de ciências sociais e seu canal fala sobre questões de gênero e raça, beleza, consumo consciente e afins. Nátaly fala sobre essas questões de forma muito simples e didática. Já consegui entender sobre vários assuntos em poucos minutos com os vídeos de seu canal.


Gabi Oliveira (DePretas)

O canal DePretas, da Gabi Oliveira é outro que acompanho bastante no YouTube. Nele a Gabi fala sobre estética negra, dando várias dicas de cabelo e maquiagem. Além disso, é claro que ela fala sobre questões raciais e tudo de uma forma muito humorada e carismática.

Rosa Luz (Barraco da Rosa)

O canal da Rosa Luz é o mais recente que conheci, mas já me apaixonei de primeira pela forma que ela aborda os temas dos vídeos. Rosa fala bastante sobre suas vivências como mulher preta e transsexual, de uma forma simples e direta. É muito bom acompanhar o canal, pois lá aprendo muita coisa sobre transsexualidade. Eu, como mulher cisgênero, sinto constantemente a necessidade de entender sobre outros desdobramentos do feminismo e o transfeminismo é ainda uma vertente um pouco desconhecida para mim.

Magá Moura

Magá é uma blogueira que eu acompanho há tempos. Acho que minhas referências de estética negra são uma mistura de Magá e Nátaly. Amo a suavidade do estilo da Nátaly e a explosão de cores do estilo da Magá. Em seu canal, Magá Moura fala sobre moda, beleza, estilo, comportamento, viagens e afins. Tudo da forma mais divertida possível e com aquele ‘toque de Magá’ que eu amo demais.

Tia Má

Maíra Azevedo, a Tia Má, é jornalista e baiana e em seu canal ela fala sobre diversos assuntos, como política e comportamento, tudo de forma super bem humorada e com aquele jeitinho baiano de ser. O melhor de tudo é o sentimento de proximidade que o público consegue ter assistindo os vídeos de Tia Má. A estética é muito simples, são vídeos gravados com o celular e possuem pouca edição. Como ela sempre fala: o importante mesmo é o conteúdo. E é muito bom de assistir! Dá para dar umas boas risadas e aprender muito assistindo o canal dela.



Por hoje é isso! Espero que tenham gostado do post e das indicações. Precisamos apoiar mais blogueiros e youtubers negros para dar mais visibilidade e fazer outras pessoas conhecerem também esse trabalho incrível que fazemos na plataforma. 

Você conhece algum youtuber negro? Indica aqui nos comentários! ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter