segunda-feira, 2 de outubro de 2017

25 anos do Massacre do Carandiru

Foto: Divulgação

O Massacre do Carandiru aconteceu em 02 de outubro de 1992 e é simplesmente o maior massacre da história dos presídios brasileiros. O caso aconteceu por conta de uma rebelião na Casa de Detenção de São Paulo, onde policiais militares interviram, causando a morte de 111 presos. 

A rebelião foi causada por uma briga entre presos e, a partir disso, outros detentos aproveitaram para "resolver" conflitos anteriores. Liderada pelo coronel Ubiratan Guimarães, segundo os policiais, a intervenção da polícia tinha o objetivo de conter a rebelião. 

O julgamento dos policiais foi dividido em quatro etapas. Em 2001, o coronel Ubiratan foi condenado a 632 anos de prisão pela morte de 102 dos 111 presos. No ano seguinte ele foi eleito deputado e, por isso, julgado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, onde foi absolvido por vinte votos a dois. Os outros julgamentos aconteceram em 2013 e 2014, onde 73 policiais foram condenados. 

Em setembro de 2016, os responsáveis pelo recurso da defesa dos réus decidiram anular os julgamentos anteriores afirmando que não há como mostrar os crimes cometidos por cada um dos envolvidos. E ainda, segundo o portal Agência Brasil, "o desembargador e ex-presidente do TJ, Ivan Sartori, defendeu que os policiais agiram em legítima defesa". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o blog


Conteúdo sobre questões raciais e de gênero de forma acessível e cor-de-rosa. O blog aborda assuntos como moda e estética negra como forma de expressão, além de questões ligadas ao movimento negro e feminista na contemporaneidade.

Newsletter