RESENHA | Dona de Mim, de Iza


Finalmente Iza lançou o seu debut, intitulado “Dona de Mim”! 

Depois do sucesso “Pesadão”, em parceria com Marcelo Falcão e que conquistou muita gente por aí, Iza lança o seu primeiro álbum e as características que se sobrepõem são, com certeza, as músicas super dançantes e o grande número de participações com outros artistas. 

A preta mostrou para o que veio com "Pesadão" e reafirmou isso com o seu segundo hit, "Ginga", em parceria com Rincon Sapiência. Dona de Mim traz 14 faixas que carregam influências dos mais diversos ritmos como pop, funk, hip hop e ritmos africanos. A própria "Ginga" traz o ritmo da capoeira, com o berimbau, e um swing que dá realmente vontade de gingar. 

Além das parcerias já citadas, Iza reúne participações com outros artistas como Ruxell, Ivete Sangalo, Thiaguinho e Glória Groove. Ah! E para quem ficou esperando a voz de Carlinhos Brown em “Rebola”, o artista participa da produção da faixa. 
Capa do álbum "Dona de Mim", de IZA

Dona de Mim mostra um pouco do estilo que Iza pretende trazer para a sua carreira e mais um pouco. Seguindo esse caminho, quem sabe não teremos uma das rainhas do pop brasileiro, hein?! Algumas faixas muito bem trabalhadas como “Ginga”, “Rebola” e Corda Bamba”, além de “Saudades Daquilo” (daquilo mesmo, rs) já mostram que seguindo esse caminho, a cantora consegue se firmar mais e conquistar ainda mais admiradores. 

Inicialmente questionei o fato de Iza ter entregado um álbum - quase - totalmente comercial. Eu, que já acompanhava a cantora desde os covers de Nina Simone e Prince, esperava algo mais consistente e, talvez, um pouco das nossas pautas. Mas discutindo sobre o álbum com algumas amigas, esclarecemos que só o fato de Iza ser uma mulher negra ousando no pop e trazendo parcerias com grandes artistas negros, já é em si uma forma de afirmar um pouco das nossas pautas. 

No fim das contas, a cantora nos traz um álbum para todos os gostos e momentos, tem música para se acabar na balada e tem também para dançar abraçadinha(o) com a(o) crush. Pra quê mais?!

0 comentários: