Anna Carolina é mais uma vítima da política de morte que opera no Brasil - Ashismos, por Ashley Malia

Últimas

sábado, janeiro 11, 2020

Anna Carolina é mais uma vítima da política de morte que opera no Brasil


Foto: Reprodução 

A política de morte que opera no Brasil fez mais uma vítima, na sexta-feira, 10, desta vez, a pequena Anna Carolina, 8 anos, foi assassinada enquanto estava no sofá de casa, em Belford Roxo, localizada na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.


Vítima de bala perdida, Anna Carolina entrou para a lista de 112 crianças de até 12 anos que foram baleadas no Rio de Janeiro, onde 60 delas morreram. De acordo com informações do aplicativo Fogo Cruzado RJ, que monitora os tiroteios ocorridos no Rio de Janeiro, ao todo, 58 crianças e adolescentes foram baleados em situações onde houve a presença de agentes de segurança.

As investigações ainda não deram conta de onde partiu o tiro que matou Anna Carolina e, segundo informações oficiais, não houve nenhuma operação policial no local na sexta-feira, 10.

Entretanto, não há como ignorar o expressivo número de 112 crianças assassinadas de forma violenta no estado do Rio de Janeiro. Isso chama atenção para um conceito que opera de forma bem sucedida no Brasil: a necropolítica, que pode ser entendida como 'política de morte'. Exemplos disso são os diversos casos iguais ao de Anna Carolina, como o caso da pequena Ágatha, que comprovam o quanto o Estado escolhe diariamente quem deve viver e quem deve morrer.

Precisamos entender que as mazelas vividas diariamente pela população negra e periférica permitem que o alvo da violência tenha nome, raça e endereço. As políticas de segurança pública do Brasil está matando crianças negras, e esta é uma questão urgente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário